smartiks-suite-logo-branco.png

Sadi

Sistema de Padronização de Bases de Dados

Utilizando um padrão pré-definido, o SADI carrega bases de dados de sistemas SCADA/EMS, identifica pontos fora do padrão, sugere correções e permite que, com poucos cliques, os pontos sejam corridos. O módulo de geração da lista de pontos garante que os pontos gerados pelos fornecedores estejam de acordo com o padrão pré-definido.

BENEFÍCIOS

Padronização do legado

Processa bases de dados, identifica pontos fora do padrão, sugere correções e, através de cliques de mouse, padroniza os pontos de supervisão.

Garantia de padronização de novas listas de pontos

Com base no padrão de pontos da empresa e em um conjunto de equipamentos, o Sadi gera automaticamente a lista de pontos.

Redução de tempo de padronização

Redução drástica do tempo despendido para padronizar bases de dados. O sistema guia o usuário no processo de padronização e ainda evita erros durante a edição das bases.

Nenhum esforço necessário para validar o trabalho do fornecedor

O sistema garante que a lista de pontos enviada pelo fornecedor esteja de acordo com o padrão.

Simplificação da gestão do padrão

Edite o padrão em uma planilha Excel ou utilizando a interface do sistema. Saiba o impacto de mudanças no padrão nas bases de dados automaticamente.

Melhor gestão do processo de padronização

Monitore o processo de padronização ao longo do tempo, saiba quantos pontos estão no padrão hoje, ontem, e em qualquer data.

PRINCIPAIS RECURSOS

Sugestão

Emissão de sugestões que indicam possíveis correções para que o ponto fique no padrão especificado pela empresa. Elas podem ser IDs, textos, código de regionais, bays, instalações, etc.

Correção

A correção de um ponto pode ser feita de duas formas: através de um clique na sugestão de correção, ou editando manualmente o conteúdo do ponto. Comando desfazer que permite voltar qualquer alteração realizada na sessão do usuário.

Substituição em massa com segurança

Faça uma busca por tipo de ponto, por campo ou subcampo, indique o que deseja alterar em cada campo ou subcampo e tenha uma substituição precisa, evitando que eventuais partes do texto de um ponto sejam alteradas de forma não esperada.

Integração do sistemas SCADA/EMS

Importe bases de dados manualmente ou automaticamente indicando uma pasta específica. Integração com SAGE, Elipse e PowerCC. Integração com outros SCADAs sob consulta.

Exportação de lista de pontos

Listas de pontos são exportadas para arquivos no formato .xls, o que permite que integradores editem os endereços de aquisição e distribuição utilizando Excel, por exemplo.

Gestão dos níveis 2 e 3

Permite importar bases de dados dos níveis 2 e 3. Garante que alterações em determinados campos sejam refletidas automaticamente nos dois níveis.

Concorrência

Permite que várias bases sejam auditadas ao mesmo tempo e que vários mantenedores auditem a mesma base simultaneamente.

Exportar bases de dados

Ao exportar uma base, o sistema altera todos os relacionamentos (chaves estrangeiras) existentes nas tabelas da Base de Dados. Esses relacionamentos são definidos em um arquivo de configuração.

Relatórios

Relatórios apresentando as modificações realizadas na base e estatísticas sobre a quantidade de pontos que estão corretos e incorretos.

Como funciona a padronização de bases existentes?

  1. Cadastre o padrão de sua empresa. Pode ser através de um arquivo Excel ou utilizando telas de customização do próprio sistema.
     

  2. Carregue uma base de dados. Importe os arquivos de uma base de dados ou configure o sistema carrega de uma pasta específica.
     

  3. O sistema lista os pontos fora do padrão e sugere possíveis correções.
     

  4. A correção é feita através de um clique de mouse entre as sugestões listadas pelo sistema.
     

  5. Ao final, a base corrigida é exportada no formato do SCADA. Garante todos os relacionamentos entre os pontos da base.

sadi_gerador2.png

Como o sistema garante a padronização de novas bases?

  1. Cadastre o padrão de sua empresa.
     

  2. Crie um projeto.
     

  3. Cadastre os fornecedores que podem acessar o projeto.
     

  4. Cadastre a lista de equipamentos cuja lista de pontos deve ser gerada no projeto. Apenas os tipos de equipamentos e os códigos operacionais de cada um. 
     

  5. O sistema gera a lista de pontos.
     

  6. Fornecedores podem acessar a lista de pontos gerada pelo projeto e editar os endereços. Alternativamente, os fornecedores podem sugerir novos pontos. Tudo auditado pelo sistema.
     

  7. Fornecedores só podem concluir o projeto quando todos os pontos estiverem seus endereços cadastrados.

sadi3.png